Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Para Amar + Para se inspirar: Pearls Negras

A algumas décadas atrás, as mulheres que aventuravam-se a entrar no mundo do Rap limitavam-se em falar sobre suas belas curvas e em como elas deveriam ser recompensadas por terem aquele corpo escultural 100% natural. Reconheço que atualmente ainda existem as gatas musicalmente comerciais, que usam apenas esses mesmos artifícios para alcançarem a almejada fama. Não desmereço elas, muito menos as ignoro; coisa que é impossível de se fazer. Mas acredito que essa consagrada vertente do Rap não tenha mais nada para nos mostrar além de belas bundas, seios e curvas. E a juventude (digo a grande parcela) não se contenta mais com isso. 

Sabe-se, por uma minoria , que o movimento feminino do rap não mais se resume à musicas do tipo "Anaconda" ( creio eu que nunca se resumiu) . Suas ramificações possuem frutos visuais, culturais, que vão a algo além do sex appeal, e até mesmo políticos. E é justamente em um desses galhos que se encontram as Pearls Negras.

Com rimas conteudistas, suas canções expressão pensamentos, por exemplo, feministas, em uma linguagem juvenil e atual. O cotidiano dessas três garotas também é retratado através das suas rimas. Já a batida, é absurdamente viciante e dançante. 

O figurino do trio carioca é uma notória manifestação do estilo urbano norte americano. Essas moradoras do Morro do Vidgal poderiam ser facilmente confundidas com meninas de bairros como Brooklyn, onde as influências do streetstyle estão concentradas, e se manifestam livremente pelas calçadas sem sofrerem chacota dos moradores. 

A multiplicidade que o trabalho dessas rappers possui chama tanta atenção, que elas já foram até as garotas propagandas da C&A.  Além de terem recentemente feito uma turnê na Europa.

Uma vez me perguntei o motivo pelo qual elas ainda não saíram da capa da Capricho, Toda Teen ou Atrevida, e logo deduzi a resposta: apesar dessas meninas serem profundamente talentosas, elas não são brancas. Sim, é exatamente isso! Me espanta a forma que esses veículos de comunicação, ditadores de opinião, ignoram as adolescentes negras em suas páginas. O que além de ser  revoltante, é triste. O preconceito existe sim, e antes de dizer que estou errado, pare de tentar transformar seu cabelo crespo ou cacheado em um perecido com o da Bruna Vieira. 

ps: para os que quizerem saber um pouco mais sobre o absurdo que essas revistas cometem,leia esse artigo feito por Isabela Reis, estudante de Comunicação Social da UFRJ
ps2: pra que ser capa de revista adolescente, quando se tem ELLE Brasil, The Beach, The Guardian e a Revista L'officiel falando sobre você? 










7 comentários:

  1. Eu amo o estilo delas. A produção, tudo! É tudo lindo.
    Porém não curto a música, acho que é só porque não gosto de funk mesmo :\
    Post legal!

    Abraço,
    Paulo - Garoto Identidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saiba Paulo, que você não é o único que simpatiza com o estilo dessas garotas, mas não com suas musicas. Adoroi essa sinceridade.
      Obrigado
      abraço

      Excluir
  2. Aplausos de pé pelo seu texto, querido!
    Acho impressionante como nessas revistas teens não se vê falar de meninas negras ditando tendências (a menos que não tenha jeito, que já estejam na boca da galera, como Beyoncé ou Rihanna).. e tem mais, mesmo no mundo blogger brasileiro, são muito poucas mostrando seus estilos :/

    A cada 100 blogs de moda, 90 são de meninas brancas da classe média. Ou seja, a maioria massacrante (e isso jogando por baixo...). Nós que temos blogs e frequentamos muito a blogosfera sabemos bem disso, só não vê quem não quer...

    Uma pena pois a cultura e a beleza negra É ÚNICA, e sinceramente acho indignante como sobra 'it girl' Barbie e falta novas belezas na área...

    Bacana conhecer o trabalho dessas meninas, concordo com o Paulo acima, tbm não curti o estilo de músicas, mas meu o visu..o visu delas lembra da Rita Ora *-*
    Bem descoladas ;*


    Hell


    www.faroestemanolo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Hell :))
      O blogger brasileiro é realmente muito elitizado e esbranquiçado. E quem não se encaixa nesses padrões acaba tendo o conteúdo do seu blog subjugado.
      Concordo que a beleza negra é realmente unica, assim como a asiática, indígena e afins. Seria ótimo se todas essas fossem tão valorizadas como a cultura européia.
      Que bom que você gostou do estilo delas Hell
      bjsss

      Excluir
  3. Oi Gabriel! Eu já tinha lido algumas coisas sobre essas meninas na internet e muito me agrada o espaço que elas estão conquistando. E além da cor da pele, elas não estão em revistas como Capricho e afins porque o rap ainda é marginalizado no nosso país, e essas revistas são elitistas e se negam a propagar cultura que venha das favelas ou das partes menos favorecidas. O estilo delas é cheio de elementos que remetem ao rap norte americano mesmo, e toda essa mistura fica incrível e única, diferente da mesmice que já estamos acostumados.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna
      É verdade, a fato do rap ser ainda marginalizado ( assim como o funk, e até mesmo o samba em alguns casos) também contribui para que essas meninas e tantas outras não tenham espaços nessas revistas.
      E quando tem, por exemplo, no blog da Capricho, elas são vitimas de comentários super maldosos. As leitoras limitam-se em analisar a aparência delas com olhos preconceituosos, e assim acabam não conseguindo reconhecer que a qualidade o trabalho delas é excelente.
      As Pearls Negras são realmente únicas <3
      bjsss

      Excluir
  4. Quando eu tinha 14 anos comprei um especial da Capricho sobre maquiagem, ele vinha com 25 tutoriais e mais algumas dicas sobre pincéis. A questão é que nos 25 tutoriais nenhum tinha uma garota negra maquida, tinha até para ruivas e para orientais (!). Todas as modelos eram brancas e com os olhos claros, fiquei espantada porque de longe essa não é a cor da maioria das meninas brasileiras.
    Aqui vão duas meninas negras que tem muito estilo e que fazem tutoriais para quem tem o cabelo afro e cacheado:
    https://www.youtube.com/channel/UCz-lwwrbHF_iUxlWwNetyxw
    https://www.youtube.com/user/BeautyByKelliee

    E também tem a Sammi, que é inglesa mas poderia facilmente ser brasileira. Inclusive, ela já disse em um dos vídeos que muitas pessoas já perguntaram se ela nasceu no brasil:
    https://www.youtube.com/user/beautycrush

    ResponderExcluir