Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 25 de março de 2018

comigo-ninguém-pode





infelizmente, esses foram os registros que eu consegui pegar com as pessoas. A qualidade não tão boa, mas da pra perceber um pouco da ação.
COMO-NINGUÉM-PODE
Vestida de Aroeira, entro num espaço que não fui autorizada a permanecer. Marco o território com um liquido vermelho, feito com folhas de laranja. E, aponto minha Espada de Ogum para quem merece.
Nesta ação, quem mereceu foram os professores brancos do curso de Artes Plasticas e Artes Visuais da UFES. Além dos 3 curadores da exposição "Só se for para o fundo do mar", onde a ação foi realizada. Uma exposição que se propõe a discutir a censura na arte, mas que produziu censura ao criar uma curadoria que privilegiou artistas em detrimento de outros. Uma exposição feita na Galeria de Arte e Pesquisa da UFES, que reuniu 18 obras, sendo apenas 5 delas feitas por artistas capixabas. Exposição feita por curadores que se orgulham em defender a arte contemporânea, mas que são tão retrógrados quando àqueles outros artistas que, supostamente, criticam.