Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

HARAJUKU: Fairy Kei

Primeiro quero avisar que os danos que esse post irá causar em quem tem diabetes serão grandes. Esse cenário fashion da moda jovem japonesa é absurdamente doce. Os leitores que são considerável saudáveis, correm o risco de desenvolver uma intolerância à glicose.

Pouco se tem certeza sobre seu ano de nascimento. Alguns dizem que foi em 2000, já outros em 2007. Porém os adeptos e simpatizantes a esse estilo não estão preocupados em achar a verdadeira data; espalhar a diabetes pelo mundo é o verdadeiro objetivo deles. Se você ja assistiu  "As Aventuras de Sharkboy e Lavagirl" talvez irá lembrar de um mundo onde tudo é feito de doces, pois bem, é nele que essas pessoas vivem. E não estou mentindo, isso pode ser visto claramente em suas perucas/cabelos feitas de um algodão doce mais denso e liso, além das bijuterias - de cabelo, pingentes, cordão, pulseira, chaveiros e etc - que nada mais é que guloseimas em miniaturas. Fico me perguntando se os portardes desses objetos também usam eles na alimentação, pois os mesmos são increivelmente atraentes.

Se você ainda está com dificuldades em entender esse estilo, sugiro que assista alguns episódios de "Ursinhos Carinhosos" e "My Littler Poney", pois esses desenhos possuem uma grande influencia dentro desse movimento. Os tons pastéis junto com o glitter, as nuvens e os animais coloridos e personificados refletem de maneira quase que assustadora nas roupas e cabelos desses jovens, assim como nos acessórios e calçados. As vezes eu penso que eles realmente vieram de algum desses mundos encantados.

Quem ler o blog sabe que eu sou apaixonado por tons pasteis,e a partir dai pode-se deduzir qual é minha relação com o Fairy Kei. Pra quem não ler, vou ser mais direto: minha relação com esse estilo é baseada no amor, carinho e admiração. O estilo Fairy Kei também possui os anos 80 como principal fonte de inspiração, fato que fez com eu ficasse mais ainda fascinado. E a famosa pratica chamada "DIY", que é super comum entre esses jovens, também contribuiu na formação dessa relação harmoniosa.

Concluindo, dentre todas essas tribos que circulam na HARAJUKO, essa é uma das minhas prediletas.